segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Dicas para os primeiros dias cuidando de gêmeos

Oie....

Ok..ok... não pude cumprir o prometido... mas tivemos alguns contratempos por aqui... férias escolares... viagem... e uma internação de urgência do Lucas por causa de um furunculo infeccionado no joelho ( assunto para um outro post... ), mas graças a Deus o pequeno se recuperou... as aulas voltaram... e eu estou tentando voltar a rotina e então voltar ao prometido...voltar a escrever semanalmente...

Então... surgiu a dúvida: Por onde retomar? O que escrever primeiro?
Aí uma amiga que fiz nesse mundo blogueiro, a Gaby, que está internada segurando um pouco mais a duplinha dela no forninho, me escreveu pedindo que eu fizesse um post sobre dicas nos primeiros dias cuidando de gêmeos e então vamos lá.......



1- A dica principal é : MANTENHA UMA ROTINA

Com dois bebês em casa necessitando de cuidado, de carinho e atenção.... se você não estabelecer uma rotina você vai pirar na batatinha....

Têm que ter a hora do banho... das mamadas... do banho de sol.... tudo certinho...

Aqui como os meninos ficaram internados 20 dias na UTI, acabamos seguindo a sequência e a rotina que já tinham no hospital

De 3 em 3 horas seguíamos a mesma sequência:

1º Troca de fralda - Trocávamos as fraldas deles antes de cada mamada, dessa forma diminuíamos a chance de choro porque a fralda estava cheia de xixi.... e só trocavamos a fralda entre uma mamada e outra, caso tivessem feito cocô....
2º Mamadas- não amamentei eles em livre demanda e não me arrependo...Só quem tem gemelares sabe o quanto cansativa é a rotina dupla... e amamentar suga muito sua energia e você ainda tem que ter muita força para o dia e noite intensos... então eles mamavam de 3 em 3 horas dia e noite... mas só de 3 em 3 horas... no início em casa, mesmo já acostumados com a rotina da UTI, eles choravam entre uma mamada e outra parecendo que estavam com fome, mas como mamavam muito bem na hora das mamadas acho que era mesmo cólica ( vou falar um pouquinho mais sobre cólica e mamdas mais embaixo), então nessas horas de choro eu colocava a chupeta... deva um colinho.. passeava um pouco com eles pela casa e esperava a hora da outra mamada.
3º Colocar para arrotar - Logo após as mamadas colocávamos eles para arrotar... mas como eles tinham refluxo, ficavamos pelo menos 30 minutos com eles no colo em pézinhos para evitar que vomitassem...

BANHO- O banho era sempre dado a noite, lá pelas 21:30 para relaxarem um pouco e a grande maioria das vezes era o papai que dava ... O papai dava banho no primeiro e eu pegava do banho e arrumava... e enquanto isso o papai já estava dando o banhinho do segundo...

BANHO DE SOL - sempre ficavam pegando um solzinho em cima de um colchonete em um cantinho do meu quarto lá pelas 8:30- 9:00 da manhã... 15 minutinhos de frente e 15 minutinhos de bruços...

2- ACEITE AJUDA E DIVIDA TAREFAS

Aqui pude contar com a ajuda da minha mãe nos primeiros 3 meses dos meninos e eu e meu marido compartilhamos todos os cuidados com os meninos.
Sempre digo que a única coisa que meu marido não fez foi amamentar, do resto fazia tudo. Com germelares não dá pra ter aquela história de que o pai não tem licença e precisa trabalhar, e chega em casa cansado... quando o pai chega do trabalho a mãe já está num estresse danado da rotina do dia e se ele não colocar a mão na massa e der uns minutinhos de folga para a mãe, vai ficar muito complicado... tem que entrar na dança de verdade!
Então não adianta.... papai e mamãe zumbis o dia todo.... pq sempre que o Bruno estava em casa e nas mamadas da noite eu dava peito pra um e o Bruno dava mamadeira para o outro....

A minha mãe me ajudava na hora das mamadas do dia e com as coisas da casa ( comida, lavar roupinhas, passar,.... ). Na época, eu tinha a diarista 2 vezes por semana, mas mesmo assim ela não dava conta de tanta roupinha pra lavar e passar... então minha super mãe me dava uma super bola em tudo.

Ajuda é essencial principalmente nos primeiros meses! Peça ajuda... e se programe para isso!

3- SONO

Sempre que os bebês dormirem ou se tiver alguém para olhar eles para você, DURMA!!
Gente... amamentar suga toda a sua energia... e ainda no meu caso, que nasceram prematuros e com baixo peso, o pediatara pedia para não pular nenhuma mamada da noite... então eles mamavam de 3 em 3 horas, 24 horas por dia.... então não existia dia ou noite.. existia somente intervalos entre mamadas.... Eles mamaram de 3 em 3 horas até o quinto mes de vida quando começamos a espassar as mamadas noturnas... até que com 7 meses eles já não mamavam mais a noite ( mas ainda acordavam querendo um colinho.... acordam até hoje... kkk )


4- LIVRO DE ANOTAÇÕES

Uma outra amiga blogueira, a ANA, mãe dos lindos gêmeos Manuela e Antônio me enviou um arquivo de um livro de anotações diárias para fazer com meus gêmeos e te digo que foi muito... muittooooooo útil, principalmente nos primeiros meses... lá eu anotava tudo e na hora de ir para o pediatra era só levar comigo que eu podia responder a todos os questionamentos dele...
Porque você perde a noção de quem tinha feito cocô... quem tinha mamado em que peito ou qtos ml de mamadeira cada um tinha tomado....  cansada... sem dormir... você não se lembra nem o que comeu no dia anterior, muito menos de todos os detalhes de cada um....
Quem quiser cópia do arquivo é só enviar e-mail para guiaparacegonha@gmail.com que eu envio cópia.

5- AMAMENTAÇÃO

Antes que eu seja crucificada porque dei mamadeira também para os meus filhos ou porque não amamentei no peito em livre demanda, já informo que cada caso é um caso. No meu, eu tinha dois bebês que nasceram prematuros, com baixo peso, e a orientação que segui foi dada pelos pediatras dos meus filhos tanto o da UTI quanto pelo pediatra que acompanha eles até hoje e para o meu caso deu super certo.

Como falei eu só amamentava de 3 em 3 horas, mas essa rotina seguia 24 horas por dia , dia e noite.

E eu amamentava alternadamente... o que quer dizer isso??
Exemplo: Na mamada 1, o Lu mamava peito o quanto quisesse e o Mi mamada mamadeira (ás vezes com meu leite que eu tirava na bombinha e na maioria das vezes com o complemento que no caso deles foi o Enfamil). Na mamada 2, eu trocava o Lu mamava mamadeira ( também a maioria das vezes de complemento ) e o Mi tinha o peitão todinho dele...

Esse esquema me propiciava poder dar atenção a quem estivesse no peito, tendo um contato mais calmo, sem estresse e sem correria para amamentar.
E enquanto eu dava peito para um, a minha mãe ou meu marido davam mamadeira para o outro.

E na outra mamada trocava...

Assim eles foram pegando peso... de pouquinho em pouquinho...
E outra dica que dou é antes de dar o peito para o baby, tirar um pouco do leite inicial na bombinha... assim quando o neném começa a mamar o leite que já está no seu peito é o leite mais "gordo", menos " aguado" ... dessa forma se ele cansar rápido de mamar, ele já pegou o leite que precisava.

6- CÓLICA

Lá em casa tinha a " hora do pânico"!!! kkk
Fim de tarde, lá pelas 18 horas, começava o chororô de cólica.... era uma berração só... dá muita dó dos pequenos...
Então lá pelas 17 horas eu já lanchava, tomava um banho e me preparava para os momentos de caos...kkk
Quando via que estavam com cólica seguia os seguintes passos que o pediatra orientou:
1º - colocava deitado em cima da minha barriga, o corpo a corpo aquece a barriguinha deles e costuma melhorar um pouco o incomodo
2º - caso não adiantasse, adianta e dava um banhinho morno...
3º - caso nada tivesse adiantado dava o anti-gases, que no meu caso usavamos o Milicon

E nessas horas eu usava e abusava das chupetas que pelo menos acalmava um pouco os pequenos...


E acho que é isso... pelo menos foi isso que lembrei agora, 3 anos depois....kkk
E de resto muito amor.. muito denguinho para os pequenos....
Se eu lembrar de mais alguma coisa faço outra postagem complementando....



quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Ensaio para retorno do blog....

Bommmmmm diaaaaaa no último dia de 2015!!!!

Essa semana andei pensando...  e pensando.... e pensando..... e estava com tanta saudade de voltar a escrever que decidi tentar ( pelo menos tentar) ...kkkk.... voltar a escrever no blog....
E depois de tanto tempo longe... resolve aparecer no dia 31/12....kkk.. sou eu mesma ( A LOUCA!! )

Então hoje re-inicio o blog...kkk
E agora com um co-autor... que já é o co-autor da minha vida.. meu amor, Bruno.
Com a participação da metade que me completa, com textos escritos com a visão da paternidade...

Queremos registrar alguns momentos com nossos lindos filhos para que mais tarde, possamos ler e reler e matarmos a saudade!!! Compartilhar sobre a nossa maravilhosa loucura!!kkk
Desde que nasceram queria dar continuação ao meu querido blog Guia Para Cegonha... mas a correria de uma mãe duplex não me permitiu. E assim acabei perdendo a oportunidade de registrar em forma de textos os momentos que já se passaram.
E correndo atrás do tempo perdido, aqui estamos nós!!!

Também postaremos textos interessantes sobre educação infantil, criação com amor e valores... desafios na educação de gemelares...

E sempre que eu souber de algo novo sobre infertilidade também compartilharei por aqui....

Afinal, foi assim que minha vida no blog começou...

Ainda farei algumas modificações de lay-out na página e conteúdos... mas será aos poucos...

Enfim... Estamos de volta!!!
Hoje os meninos estão com 3 anos... acabaram de completar no dia 26... Lindos.. fortes.. saudávies, esperos e sapecas DEMAIS!!!!!! Realmente PASSA MUITO RÁPIDO!! Parece que foi ontem que eu estava fazendo tratamento pra engravidar....sentindo as primeiras mexidinhas deles... vendo meus ratinhos nascerem...


Próxima postagem agora só no ano que vem!!!kkkk
E que 2016 seja um ano abençoado, cheio de coisas boas... e cheio de postagens novas!!!kkkk

E  para voltar em alto estilo....  deixo aqui um lindo vídeo da Denise Fraga, onde ela narra um texto dela, que me inspirou muito!




Muitos beijos, Rê e Bru

terça-feira, 18 de novembro de 2014

17 de novembro - Dia mundial da Prematuridade


Parabéns meus filhos!!!
Eram tão pequenos... tão magrinhos... tão indefesos e tão guerreiros! Nasceram no dia exato que completavam 7 meses na minha barriga!
Quando nasceram, me impressionei... nunca tinha visto bebês tão pequenos de perto! Lágrimas escorriam pelos meus olhos... de gratidão por Deus ter me permitido ser mãe, mesmo com tantas adversidades ... e de medo... medo de perder vocês! Mal sabia eu o quanto vcs eram fortes...
Lembro da primeira vez que vi vcs na UTI... cheio de fios, tubos, sonda, remedios... dopados... vestiam touca com espumas ao lado para segurar os tubos que ajudavam vcs a respirar... nem conseguia ver como era realmente a fisionomia de vcs.... eu, mesmo com muita dor da cesária complicada, me levantei e segurei suas mãoszinhas e vcs apertaram o meu dedo... A partir desse momento vi que vcs estavam ali e lutariam... e conseguiriam passar por tudo... vocês me acalmaram!
As coisas não aconteceram da forma como imaginei... mas tinha fé que tudo daria certo!
Não tive a alegria de recebê-los no quarto no pós parto... nem de segurá-los nos primeiros dias... muito menos de amamentá-los nos primeiros momentos... Eu recebi alta e tive que deixá-los lá longe de mim... que vazio!
Mas tive alegrias imensuráveis quando vcs engordavam cada graminha... quando conseguiram respirar sozinhos... quando mamaram a primeira vez... quando arrancaram a sonda... quando estabilizaram a saturação... 
Foram dias dificeis... a vida de um prematuro nos primeiros dias é uma linha tão tênue... com tantos riscos! 

Mas na uti neo-natal percebi com tantos casos mais complicados que o de vcs, o quanto tiraríamos de letra os dias que passassemos lá....
E assim foram nossos 20 longos dias de incertezas, angústias e alegrias... 
Lá vi as histórias mais emocionantes da minha vida... conheci o verdadeiro sentido da palavra SUPERAÇÃO e os verdadeiros valores da vida!

No dia da alta de vcs... a felicidade era imensa... e só queríamos sair correndo de lá.... nem foto na saída da maternidade vcs têm!
E assim ... nesse dia internacional da prematuridade, só gostaria de pedir a Deus que ilumine os bebês que se encontram internados em uma uti neo-natal e os seus pais prematuros! Que Deus lhes conceda força no caminho da tão sonhada e esperada alta hospitalar!


sábado, 10 de agosto de 2013

Primeiro dia dos Pais! Mensagem do Super-Paizão!

Oie...

Hoje passei por aqui para deixar uma mensagem de Dia dos Pais....
Na verdade é um texto do Super-Paizão! Uma mensagem escrita pelo meu maridão!

Já faz tempo que peço para o maridão escrever.... E olha que ele caprichou!
Inspiração vinda do seu primeiro dia dos pais!
Amor... Parabéns por esse dia! Obrigada por ter sido meu companheiro nessa empreitada! Hoje podemos comemorar junto aos nossos pequenos mais essa data especial! Obrigada por ser esse Super-Paizão!

E aí vai esse texto lindo e emocionante que meu amor escreveu...

Hoje recebi um presente que me fez chorar. Era de se esperar que receberia algo que me emocionasse, aliás é meu primeiro dia dos pais, mas esse presente não fora dos meus filhos e sim dos meus pais. Era um telescópio, e com cerca de 25 anos de atraso ele finalmente chegou para me dar mais uma lição e ajudar a refletir sobre o que é ser pai.



Passamos anos buscando a gravidez, sonhando em sermos pais, mas por mais que eu buscasse um motivo grandioso, e para Renata aquilo era o sonho de uma vida, pra mim parecia apenas conseqüência natural da vida, não me forçando a grandes reflexões. Até que veio a dificuldade.

Serei até certo ponto vulgar, mas não encontrei frase melhor para definir essa mudança brusca de atitude que ocorre com o ser humano: “quando o cú aperta, a mente abre”. Não sei quem foi o filósofo de banheiro que produziu tal genialidade, e foi assim que ocorreu comigo!
Diferentemente daquele que, por mais que esteja tentando engravidar, recebe aquela maravilhosa notícia, eu fui me tornando pai aos poucos. Sentimentos forjados na dificuldade. Maturidade suficiente para lidar com qualquer situação.

Nessa caminhada um pai e um pai-tentante (hoje pai) que foram verdadeiros exemplos e fontes de inspiração. O primeiro, segura a barra de ter filhas gêmeas com autismo. Um verdadeiro herói! O segundo, disposto a TUDO pelo sonho de ser pai, e Deus o recompensou. Por capricho do destino, os dois têm o mesmo nome.
Convivendo com esses seres iluminados, eu realmente aprendi muita coisa.

O amor por meus filhotes foi brotando aqui dentro de maneira tão natural. Foi como adolescente que se conhecem na escola, se apaixonam, aquela paixão vai virando amor... opa acho que misturei as histórias! A cada etapa que passava, seja do tratamento ou da gravidez, eu ia me apaixonando cada vez mais pelos meus filhinhos.

O nascimento, mesmo do modo turbulento que se deu, veio completar esse processo. Pronto, agora eu era realmente PAI. Isso é o que eu achava!
Foi como jogar um vestibulando numa turma de Doutorado, pois pulei do status de pai para o de PAI-DE-UTI. Reservo-me no direito de não comentar esse período, pois acho que ainda carrego sequelas desta guerra.

Com a chegada dos pequenos em casa, ai sim, eu poderia exercer na plenitude meu novo papel.

Não me contento em ser coadjuvante! Não sou “ajudante de mãe”, sou PAI! Sinto-me realizado a cada banho dado, a cada fralda cagada, a cada madrugada em claro... a recompensa vale muito a pena! É imensurável o valor de um sorriso de um filho no meio da madrugada, como se dissesse: obrigado Pai. Ás vezes ainda tem lágrimas que de teimosa insistem em cair nessas horas, mas quem falou que homem não chora.

Voltando ao telescópio, hoje sinto o que meu pai devia sentir naquela época em que eu era criança. Percebo que pior que a tristeza de uma criança em querer e não poder ter, é a do pai em não ter e querer dar. É uma pena que tenhamos que ser pais para aprendermos a ser filhos. Pai, obrigado por tudo que me deste mesmo sem poder. Amo você!

Hoje posso dizer com toda certeza que não preciso de mais nada para ser feliz.
Obrigado Renata pelos maiores presentes que eu poderia receber! Obrigado meus filhos, pois sem vocês não seria tudo o que sou hoje: simplesmente PAI.

Feliz dia dos Pais a todos os pais: naturais, de FIV, de UTI, do coração, tentantes... "

domingo, 12 de maio de 2013

Primeiro dia das mães!


Hoje comemoro o meu primeiro dia das mães e me sinto extremamente emocionada!
Como sonhei com isso....
Ano passado eu estava num misto de tristeza e esperança....
Estava triste por causa das minhas duas fertilizações in vitro anteriores terem dado errado.... achava que eu nunca conseguiria ser mãe... vivia com a angústia da incerteza... Porém também tinha muita esperança pois eu estava prestes a iniciar um novo tratamento, que deu origem aos maiores amores da minha vida!
O mês de maio nunca será esquecido.... Foi em Maio de 2012, que coloquei meus dois floquinhos de neve no meu útero.... Foi nesse lindo mês que eu engravidei!
Maio... mês de Maria! E mês de Lucas e Miguel! Foi nesse lindo mês que meus filhos me acolheram e eu os acolhi!
Nesse dia das mães, não estou mais somente no papel de filha... estou também no maior papel da minha vida, o papel de MÃE! Agora sou protagonista desse lindo dia!
Nesse dia das mães não estou mais com a melancolia que me acompanhou durante os anos em que tentava engravidar e não conseguia.... Hoje tenho uma felicidade, uma alegria que transborda o meu peito.
Lucas e Miguel, meus filhos maravilhosos, me transformaram... Hoje vivo para vocês meus filhos! Tenho a vida que tanto sonhei e me sinto privilegiada em ter sido escolhida para guiá-los nessa caminhada!
Olho para esses rostinhos lindos... de sorrisos largos e banguela e digo mais uma vez que tudo valeu a pena! Hoje tenho a vida que tanto sonhei e por que tanto lutei.
Que felicidade em poder comemorar esse dia!
Que felicidade em ter filhos perfeitos, saudáveis e lindos!
Nesse dia tão especial para mim, oro por todas as mães e também por todas que lutam para serem mães! Oro para que todas vocês que compartilham desse sonho, possam também torná-lo realidade, pois a maternidade é sim maravilhosa! A maternidade é muito melhor do que um dia eu imaginei!
É claro que é trabalhoso... mas é um trabalho tão bom.. tão gostoso... que nem sinto.
AMO estar com meus filhos! Amo ficar no ladinho deles brincando! Amo ser mãe de verdade!
Hoje me sinto completa com esse amor que transborda meu peito e irradia por todos os meus dias!
Nesse dia das mães, vejo os meus milagres aqui e fico a pensar como Deus pôde me dar tanto....
Deus foi realmente muito, mas muito bom comigo! Cada dia que se inicia é melhor que o anterior... É lindo ver a evolução dos meus pequenos... É emocionante ver cada sorriso... cada movimento.. cada brincadeira que eles inventam...

Ai meu Deus, só tenho a dizer uma coisa: OBRIGADA POR PODER COMEMORAR ESSE DIA DAS MÃES!


sábado, 26 de janeiro de 2013

1 mês dos meus pequenos!!!

Desculpem-me a ausência, é que as coisas por aqui estavam bem corridas e o tempo estava escasso.
Obrigada por todas as mensagens de apoio e carinho que recebi! 
Prometo ir respondendo a tudo aos poucos!!!
Mas vamos ao que interessa....

Apresento a vocês, meus grandes amores: LUCAS E MIGUEL!!



Há um mês conheci um amor imenso que eu nem sabia que podia existir... 
Há um mês conhecia meus dois lindos presentes de Deus, com que tanto sonhei e por que tanto lutei.
Lucas e Miguel chegavam de surpresa em um lindo dia! 
Confesso a vocês que o dia do parto não foi como eu tanto sonhava, pois meus príncipes foram bem apressadinhos e eu estava muito preocupada com a saúde deles.
Vou contar um pouco como tudo aconteceu...
No dia 18 de dezembro, fui a uma consulta de rotina e meu querido Dr Arnaldo decidiu me internar de urgência, pois eu estava tendo contrações e queríamos fazer com que a gestação durasse o máximo que conseguíssemos. 
Durante 8 dias, fiquei de repouso no quarto da São Luís tomando remédios para conter as contrações. Meu maridão, meu companheirão, ficou todos os dias e momentos ao meu lado naquela mini cama de hospital, contando todas as contrações, me ajudando com tudo. Resisti bravamente a todas as intercorrências nesse período, mas lá para o dia 23-24 de dezembro, já era possível observar que o meu período barriguda já estava se encerrando. As contrações aumentavam, e o Dr Arnaldo decidiu interromper o anti-coagulante para que eu não tivesse hemorragia caso o parto tivesse que ser realmente antecipado....  Na manhã do dia 26 de dezembro, eu já sentia algumas dores, mesmo com tantos remédios. E as contrações se intensificaram e passaram a vir de 7 em 7 minutos.... E as 11hs da manhã recebi a notícia que ao mesmo tempo que foi tão esperada, não foi bem recebida naquele dia... Havia chegado o momento!! Não daria mais para esperar e meu parto seria urgente e ás 15hs. Eu queria  que meus filhos nascessem maiores, mais fortes.... Não imaginava os meus pequenos cheios de fios e tubos em uma UTI-NEO... Mas Deus quiz dessa forma!! E o medo tomou conta de mim!! Eu chorava muito e meu amor tentava me acalmar, dizendo que Deus e as crianças haviam escolhido o grande dia, e que tudo daria certo. Os minutos que antecederam ao parto pareceram uma eternidade... 
Entrei naquele centro cirúrgico com o maior nervoso da minha vida... Lá estava a equipe do IPGO completa, só faltava o meu grande anjo Dr Arnaldo, que estava viajando e não teria como retornar, mas deixou dois médicos maravilhosos para cuidarem de mim. 
Eu rezava... rezava para que tudo desse certo... para que meus pequenos nascessem com saúde... pedia para que Nossa Senhora nos amparasse naquele momento sublime. Meu amor logo entrou e sentou ao meu lado e me fazia carinho na cabeça... A Percela, obstetriz do IPGO também permaneceu o tempo todo ao meu lado, me acariciando e me acalmando. 
Meu parto foi bem rápido... Logo ouvi o barulhinho que tanto esperei ... o choro do meu primeiro filho: Lucas nascia, pequenino e berrando pela vida!! Mostraram-me rapidamente ele e pude perceber o quanto pequeno ele era, mas também pude ver o quanto guerreiro ele é... aquele choro era de um gigante, que gritava anunciando sua chegada. Um minuto depois, nascia o meu caçulinha... Miguel chegava nesse mundo tão guerreiro quanto o irmão... seu choro podia ser ouvido de longe... e ele fazia um maior esforço para respirar e precisou de maiores cuidados que o irmão, e eu só pude vê-lo depois que já estava limpinho.
Naquele momento agradecia a Deus por ter tido força para superar todas as barreiras... Agradecia a meu marido por ter topado essa empreitada ao meu lado... agradecia por meus filhos estarem ali... Agradecia por, enfim, ser MÃE. Agradecia pela perfeição dos meus pequenos!! Apesar da prematuridade, eles eram saudáveis!! Eu e o meu amor chorávamos juntos e ele falava para mim: Nós conseguimos! Obrigada por tudo!!
Lucas nasceu com 41 cm e 1,795kg e Miguel nasceu com 43 cm e 2,050kg. Os dois com Apgar 8 e 9.
Alguns minutos depois trouxeram meus amores... e pude olhá-los bem de perto! Como são lindos meus filhos!!! Não pude permanecer muito com eles ao meu lado, pois necessitavam de cuidados maiores.

Ao retornar para o quarto, tive a alegria de ver meus pais junto com meu amor no quarto. Meus queridos pais pegaram o primeiro vôo do Rio para São Paulo e vieram nos dar todo o apoio que precisávamos naquele momento em que estávamos tão frágeis. Logo fomos avisados que meus pequenos príncipes estavam na UTI-Neonatal e que o meu amor poderia vê-los... Os dois respiravam com ajuda... Lucas estava com um auxílio chamado CPAP e Miguel, que nasceu respirando com mais dificuldade, necessitou ser entubado. 
Só pude vê-los na manhã do dia 27.... Foi uma emoção e dor enorme ao vê-los lá cheios de fios e aparelhos, que apitavam para todos os lados. Pedia a Deus para que amparasse os meus filhos!!! 
Foram 20 dias difíceis naquela UTI... 
Para ficar mais junto deles ficamos hospedados em um hotel em SP e permanecíamos o dia todinho ao lado da encubadora deles. Acompanhamos toda a evolução de seus quadros... Passamos a noite de Ano Novo acariciando a cabecinha deles através do buraquinho da encubadora... E a meia noite ouvíamos de longe os fogos da Av Paulista.
Só consegui segurar meus filhos no colo quando eles já tinham uns 5 dias de vida.... E só pude amamentá-los por volta do 8º e 9º dia....
Chegávamos no hospital ás 8hs da manhã e só saímos de lá ás 21 horas... Queríamos acompanhar tudo... Queríamos que eles ouvissem nossas vozes e não se sentissem tão só...
Conversávamos com eles para que tivessem forças para superarem mais essa etapa...
E eles bravamente evoluiam... Aprenderam a respirar e a mamar bonitinhos... E ganhavam peso a cada dia!!
Até que no dia 15 de janeiro, ao chegarmos para mais um dia ao lado de nossos pequenos dentro daquela caixinha, a pediatra nos informou que havia chegado o dia de levá-los para a casa. Miguel alcançava 2,180 kg e o Lucas acabava de completar 2,140kg. 
Por volta das 16 horas pegávamos a estrada rumo a vida que tanto sonhamos! 
Ali estava a minha família completa retornando para casa depois de tantos desafios.
Eu me emocionava ao pegar aquela estrada que tanto passei durante os tratamentos... Dessa vez era diferente, ali dentro do carro estava o nosso maior tesouro, ali retornávamos com nossos filhos!! Iniciávamos a melhor parte de nossas vidas!

Nos primeiros dias em casa, ainda estávamos bem enroladinhos... Mas fomos aprendendo e hoje já conseguimos nos virar bem com todos os cuidados que bebês necessitam...
É bem cansativo... Mas um cansaço tão bom.. tão bom... que nem ligamos para as noites em claro. Afinal, já passei tanta noite em claro chorando por não conseguir ter filhos, que agora as noites em claro com meus filhos são somente detalhes.
Ainda estamos lidando com cólicas e refluxo dos pequenos que fazem eles berrarem a cada 30 a 50minutos.... e dá tanta dó deles....
Hoje sinto um misto de alegria e felicidade imensa e medo... Medo sim!! Sinto muito medo em não conseguir dar conta dos dois... sinto muito medo de fazer algo errado! Quero ser uma super mãe!!! Quero acertar em tudo!! Tenho medo deles ficarem doentinhos... tenho medo de se machucarem... As vezes me pego querendo colocá-los em uma bolha em que nada possa alcançá-los...
Sei que isso não será possível...  sei que sou humana... sei que ainda teremos muitos dias de febrinha pela frente... mas o amor que sinto por eles é tão enorme.. tão inexplicável que não consigo pensar diferente!!!

Hoje comemoramos o dia mais lindo... o dia 26!!! 
Dia em que meus guerreirinhos completam 1 mês de felicidade ao nosso lado!! 
Um mês de vida abençoada!!!
 Meus filhos, que Deus possa sempre estar ao lado de vocês, dando-lhes paz, felicidade e saúde!
Vocês são a melhor parte da vida da mamãe e do papai!!! 
Amamos vocês hoje e para todo o sempre!!!

Obrigada Deus por ter nos ajudado a superar tudo!! 
Hoje quando olho aqui para o lado da minha cama e vejo os meus pequenos milagres, posso afirmar que TUDO VALEU A PENA!!!
E que realmente DEUS NÃO DEMORA, DEUS CAPRICHA!!